quarta-feira, julho 8, 2020
Home Estados Unidos Governador da...

Governador da Louisiana assina projetos de lei que facilitam acesso a Cannabis Medicinal

O governador democrata da Lousiana, John Bel Edwards, assinou uma série de leis que aumentam a capacidade dos pacientes de acessar produtos de cannabis medicinal, entre eles o Projeto de lei 819 na Câmara, que amplia a discrição dos médicos para que possam recomendar terapia com cannabis para qualquer condição, contanto que tenham conhecimento para começar o tratamento. A nova lei entra em vigor em 1º de agosto de 2020.

De acordo com a lei atual, os médicos podem recomendar apenas produtos de cannabis medicinal para pacientes com um número limitado de condições selecionadas, como HIV e câncer.

O Estado da Louisiana se uniu a vários outros Estados, incluindo Califórnia , Maine e Virgínia, que adotaram medidas semelhantes. Assim, os médicos têm capacidade de recomendar preparações médicas de cannabis a qualquer paciente que acreditam poder se beneficiar delas.

O vice-diretor da NORML – Organização Nacional para a Reforma das Leis da Cannabis -, Paul Armentano, afirmou que “esta é uma legislação de senso comum que fornece aos médicos, e não aos legisladores, a capacidade para decidir quais as melhores opções de tratamento”.

De acordo com Armentano, assim como os médicos são encarregados de tomar decisões com relação ao uso supervisionado de opioides e outros medicamentos. Para o vice-diretor, muitos desses remédios apresentam riscos muito maiores para os pacientes do que a cannabis. Portanto, a lei deve fornecer aos médicos flexibilidade semelhante quando se trata de recomendar terapia de cannabis.

O governador Edwards também assinou com a lei duas medidas adicionais. Uma é o Projeto de Lei 418, que fornece imunidade contra processos judiciais para qualquer instalação licenciada pelo Departamento de Saúde da Louisiana que tenha pacientes sob seus cuidados usando cannabis medicinal. A outra medida é o Projeto de Lei 211, que incentiva bancos e outras instituições financeiras para prestar serviços a empresas de cannabis medicinal licenciadas pelo Estado. As medidas 418 e 211 também entram em vigor em 1º de agosto de 2020.

Os legisladores estaduais promulgaram uma lei limitada de acesso a cannabis medicinal em 2016. No entanto, o programa não entrou em operação até agosto do ano passado. Atualmente, menos de 4.000 pacientes estão registrados para acessar produtos de cannabis medicinal sob a lei.

Fonte: Sechat

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -

Most Popular

Caminhada pela cannabis m...

Aconteceu em Campo G...

Nate Díaz fumou cannabis ...

No UFC 241, do d...

Canabidiol ameniza efeito...

Estudos indicam que medi...

As farmácias de Buenos Ai...

As farmácias da ...

Recent Comments